Busca
Como Investir - O Portal de Educação Financeira da ANBIMA

 Ações: investimentos de longo prazo 

 
 

Em agosto de 1929, em declaração dada a uma reportagem sobre como ficar rico investindo em ações, um executivo financeiro de uma grande empresa americana disse que, aplicando meros US$ 15 por mês em ações, um investidor conseguiria acumular US$ 80 mil em 20 anos. Isso porque, segundo ele, os Estados Unidos experimentariam uma enorme expansão industrial.

No início do mês seguinte à publicação da reportagem, o índice Dow Jones, que mede o comportamento das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York, alcançava 381 pontos, batendo um recorde de alta. A euforia, porém, durou pouco. Sete semanas depois, os americanos passariam por uma das piores quebras da história do mercado de ações mundial.

O executivo que fez aquela previsão foi transformado numa espécie de símbolo do investidor que ignora o risco inerente ao mercado de ações. Por anos seu vaticínio otimista foi motivo de piada nos círculos da Bolsa de Nova York.
Várias décadas mais tarde, já nos anos 80, uma revista americana resolveu checar o que acontecera nos anos seguintes a tal declaração e constatou que o executivo não estava tão errado assim.

Mesmo passando pelo crash de 1929, quem tivesse aplicado pacientemente US$ 15 mensais por 20 anos teria acumulado US$ 9 mil, e por 30 anos, US$ 60 mil.

Embora não sendo tão alta quanto a projetada pelo executivo, essa última cifra era produto de uma valorização média anual de 13%, bem maior que o ganho médio anual propiciado no mesmo período por uma aplicação conservadora como os títulos do tesouro americano. A quebra de 1929, portanto, teve uma influência pequena nos resultados de quem aplicou em bolsa e soube esperar por 20 ou 30 anos. E certamente nula quando esses resultados são comparados com os de renda fixa.


Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados

Licença Creative Commons

© Como Investir. O conteúdo do site Como Investir está protegido pela licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial-Sem Derivados 3.0 Não Adaptada. Você está autorizado a reproduzir o conteúdo, desde que cite a fonte original, não edite ou altere as informações e não faça uso comercial delas. Por favor, consulte o site da Creative Commons para verificar as condições legais para utilização do conteúdo.