Busca
Como Investir - O Portal de Educação Financeira da ANBIMA

 Os novos negócios sustentáveis 

1/9/2010

 
Empreendedores comprometidos com a responsabilidade social e ambiental contam com apoio e capacitação

O melhor jeito de pagar suas compras

Pequenas empresas brasileiras têm trilhado um caminho diferenciado e visionário que começa a ganhar mercado, apesar das barreiras que envolvem empreendimentos sustentáveis. Uma iniciativa pioneira que apoia os empreendedores no amadurecimento dos seus modelos de negócio e capacita na incorporação da sustentabilidade à gestão e operação é o New Ventures Brasil (NVB).

O programa é uma iniciativa do World Resources Institute (WRI) e está presente no Brasil, México, China, Indonésia e Índia. No Brasil o programa existe desde 2004, com sede e direção executiva do Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) da FGV-EAESP e com parceria do banco ABN AMRO Real.

Em um balanço dos cinco primeiros anos do programa New Ventures Brasil, o coordenador André Carvalho percebeu que havia uma leitura inicial, por parte da maioria dos investidores de capital empreendedor, de que o tema “negócios sustentáveis” limitava-se a projetos de reflorestamento, créditos de carbono, reciclagem e, no máximo, biocombustíveis. “De lá para cá, a compreensão sobre o empreendedorismo para a sustentabilidade avançou em ambos os lados. O que era esperado, em especial por conta da emergência da questão climática e dos seus potenciais reflexos no debate sobre desenvolvimento humano”, afirma Carvalho.

O NVB tem 49 empreendimentos em seu portfólio, nas mais variadas tecnologias e invenções. Nestes cinco anos, R$ 20 milhões foram investidos em sete empresas vinculadas ao programa. O caminho mais desafiador, propõe Carvalho, seria uma combinação de produtos e serviços verdes, com modelos de negócios mais inclusivos, ainda que inclusão social possa representar mais riscos para os investidores.
Um dos exemplos é a Ouro Verde Amazônia - Saúde que vem da Floresta. A empresa beneficia a castanha-do-pará, uma das mais antigas cadeias do setor primário do Brasil, extraída em processo manual pelas comunidades locais no norte do Mato Grosso. O proprietário Luiz Fernando Laranja conseguiu juntar uma estratégia de renda complementar para os povos extrativistas da Amazônia a um produto que traz benefícios para a saúde. A Ouro Verde comercializa quatro produtos principais: castanha sem casca e embalada, azeite extra virgem do produto, granulado de castanha e um creme de castanha. Depois de desbravar o pequeno negócio e com o apoio do New Ventures, Luiz recebeu a proposta do grupo Orsa Florestal, atuante no ramo de madeira certificada para indústria de celulose, de compra de 51% do capital social da Ouro Verde, numa parceria com vistas a explorar outros produtos da região.

Quem também encara o desafio de um negócio condizente com os novos tempos é Cláudio Rocha, da CBPAK, fabricante de embalagens biodegradáveis. O mercado de agricultura orgânica compra a maior parte das embalagens feitas de restos de mandioca ou cana-de-açúcar. Jogada fora, a bandejinha vira húmus, de volta à terra. Cláudio criou uma associação para educar sobre o biodegradável e a compostagem, além de um selo que diferencia estes produtos para o consumidor.
A crise financeira global ensinou e, agora, o apetite dos investidores para empreendimentos social e ambientalmente responsáveis é maior? Sim e não. Quem responde primeiro é Paulo Bellotti, da Axial Gestão, fundo que realizou oito investimentos no segmento de pequenas e médias empresas sustentáveis desde 2003. “A sociedade busca isso, a preocupação ambiental e social. E estas empresas trazem tecnologias inovadoras”, diz.

Saiba mais:
www.ouroverdeagro.com.br
www.cbpak.com.br
www.new-ventures.org.br


Avaliação:
Deixe seu comentário
Nome  
  E-mail   
Comentário  
500 | Máximo 500 caracteres



Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados

Licença Creative Commons

© Como Investir. O conteúdo do site Como Investir está protegido pela licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial-Sem Derivados 3.0 Não Adaptada. Você está autorizado a reproduzir o conteúdo, desde que cite a fonte original, não edite ou altere as informações e não faça uso comercial delas. Por favor, consulte o site da Creative Commons para verificar as condições legais para utilização do conteúdo.