Busca
Como Investir - O Portal de Educação Financeira da ANBIMA

 O que a sustentabilidade tem a ver com o seu bolso? 

20/3/2017

 
Conheça os “5 Rs” da vida sustentável, e aprenda a aplicá-los também na sua vida financeira

Nos últimos anos, sustentabilidade virou um termo conhecido. Nada mais justo. É fundamental que todos aprendamos a viver em harmonia com o meio ambiente – para garantir, entre outras coisas, que continue havendo meio ambiente disponível para a humanidade daqui a algumas décadas. E se você já parou para estudar um pouquinho sobre o tema, deve ter ouvido falar dos famosos “5 Rs da sustentabilidade”. São princípios simples que nos ajudam a entender como fazer a nossa parte na luta pela preservação da natureza. Eis eles: repensar, reduzir, reutilizar, reciclar e recusar.

Mas talvez você não tenha se dado conta de como colocar os “5 Rs da sustentabilidade” em prática pode ajudar também o seu bolso! Pois é a mais pura verdade. Quer saber como? Como Investir explica!

Repensar
Quando o assunto é sustentabilidade, a sugestão de repensar os hábitos de consumo está ligada ao desperdício de recursos físicos: quem compra por impulso gasta mais plástico, mais couro, mais vidro, mais tudo. Ocorre que repensar também tem um impacto enorme no seu bolso. Evita o desperdício de recursos financeiros. Então, mãos à obra. Experimente o seguinte: na próxima vez que parar em frente a uma vitrine e ficar morrendo de vontade de comprar aquele tênis novo, ou aquela blusa linda, dê um tempo. Em mais uma volta pelo shopping, pergunte-se se realmente o item é necessário. Você vai se surpreender com o número de vezes em que a resposta é não.

Dica: Leia mais sobre o assunto na reportagem “Decidir comprar ou decidir poupar: O que difere uma coisa da outra?”, publicada em 2016.

Reduzir
Para proteger o meio ambiente, é preciso efetivamente reduzir o consumo, dando preferência a produtos que durem mais. Você já pensou em quanto poderia poupar adotando esse hábito? Você pode se manter muito bem vestido mesmo que opte por roupas com design atemporal – e, assim, evitar ter de trocar todo o guarda-roupa a cada estação, acompanhando as trocas das coleções das lojas. E que tal voltar a levar seus eletrodomésticos para o conserto, em vez de comprar um novo quando o antigo quebrar? Talvez seja complicado aplicar esse princípio a todas as esferas da sua vida, mas algum esforço pode fazer uma tremenda diferença no seu bolso.

Reutilizar
Ao repensar e reduzir seu consumo, é mandatório começar a reutilizar os produtos. Para a natureza, o benefício disso é evitar a extração da matéria-prima necessária para fazer novos itens. Para o seu bolso, bem, nem é preciso explicar muito, não é? Um exemplo clássico é o material escolar. Os lápis de cor, as canetas, as mochilas, os estojos – tudo isso pode ser tranquilamente reutilizado pelas crianças no ano seguinte. E que tal dar preferência para produtos com embalagem reutilizável? Você certamente pagará menos pelos refis do que por um frasco novo.

Dica: Veja como falar de recursos finitos e planejamento financeiro com as crianças na reportagem “A crise acabou com a mesada! Três dicas para ensinar sobre finanças sem dar dinheiro às crianças”, publicada em 2016.

Reciclar
Você já pensou no impacto que o simples fato de separar o lixo da sua casa em dois grandes grupos – recicláveis e não recicláveis – pode causar no meio ambiente? Produtos reciclados exigem menos água e energia no processo de fabricação, o que é bom para todo mundo. E nas suas contas, isso também pode fazer a diferença. Existem várias iniciativas que dão benefícios financeiros a quem recicla. Há supermercados que oferecem bônus nas compras para quem levar embalagens vazias para reciclar (veja um exemplo). Também é possível obter descontos na conta de luz em várias cidades de estados como São Paulo e Rio ao deixar materiais reciclados em pontos de coleta (veja um exemplo). Vale ou não vale a pena?

Recusar
Para evitar a degradação da natureza, uma orientação usual é recusar produtos que sejam prejudiciais a ela. Por que não adotar o mesmo princípio para o seu bolso? Se o crédito tem juros abusivos, recuse. Se as condições do investimento são obscuras, recuse. Se o consultor está tentando empurrar alguma coisa para cumprir uma meta pessoal de vendas, recuse. Não abra mão da tranquilidade nas suas contas. Há inúmeras outras opções de produtos financeiros disponíveis por aí – não é preciso escolher justamente as que podem prejudicar você.


Avaliação:
Comentários postados (1)
Por: Luiza Godoi em 28/3/2017 às 14:21
Além do bolso, a sustentabilidade tem a ver com um novo modo de vida! Parabéns pela reportagem, essa associação aproxima o cidadão ao exercício diário de saber que pode optar por escolhas mais saudáveis e que efetivamente contribuem com a melhoria da qualidade de vida. Não precisamos esperar para praticar medidas ambientais, isso está ao nosso alcance todos os dias, basta agir com mais consciência na hora de consumir!
Deixe seu comentário
Nome  
  E-mail   
Comentário  
500 | Máximo 500 caracteres



Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados

Licença Creative Commons

© Como Investir. O conteúdo do site Como Investir está protegido pela licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial-Sem Derivados 3.0 Não Adaptada. Você está autorizado a reproduzir o conteúdo, desde que cite a fonte original, não edite ou altere as informações e não faça uso comercial delas. Por favor, consulte o site da Creative Commons para verificar as condições legais para utilização do conteúdo.