Busca
Como Investir - O Portal de Educação Financeira da ANBIMA

 O que é uma cota 

 
 

Uma cota é uma fração de um fundo. A soma de todas as cotas compradas pelos investidores resulta no valor do patrimônio de um fundo de investimento. O valor da cota é resultante da divisão do patrimônio líquido do fundo pelo número de cotas existentes.

Quando o investidor aplica seu dinheiro em um fundo, ele está adquirindo uma determinada quantidade de cotas, cujo valor é diariamente apurado. As instituições financeiras informam o valor das cotas dos fundos todos os dias nos principais jornais ou na internet.

Para calcular o quanto você obteve de rendimento, basta dividir o valor atual da cota pelo valor da cota do dia da aplicação. Para apurar o valor atual do investimento, multiplique a quantidade de cotas que você possui pelo seu valor no dia. Pareceu difícil? A apuração da cota é uma atividade realizada pelo administrador do fundo. O gestor passa as informações para o administrador, que divulga diariamente o valor da cota e quando rendeu o fundo naquele dia, no mês e no ano.

Então, o valor da cota se altera diariamente, mas sua quantidade é sempre a mesma, a menos que:

• Seja feito um resgate (sua quantidade de cotas diminui);
• Seja feita uma nova aplicação (um novo montante de cotas está sendo adquirido);
• Seja recolhido o Imposto de Renda ("come-cotas"). Neste caso, o valor devido de IR será abatido em quantidade de cotas.

Como é calculada a cota ?

O síndico do seu dinheiro no fundo, ou seja, o administrador, é responsável por todos os dias diulgar os valores das cotas. O gestor envia as informações sobre os investimentos que ele fez com os recursos, e o administrador informa não apenas o valor da cota, mas qual foi a rentabilidade (ou seja, quando rendeu o investimento).

Quer saber como é feita essa conta? É só multiplicar a quantidade de cotas que você possui de um fundo pelo valor atualizado que ela tem no mercado. Assim, você saberá o valor atual do seu investimento.

O administrador calcula diariamente o valor da cota de um fundo de investimento (e a variação que ela sofre no período) usando a seguinte fórmula:


O que são fundos de cotas?

Existem duas diferentes estruturas de fundos de investimento no mercado.

A primeira é a dos fundos que aplicam seu patrimônio diretamente em aplicações disponíveis no mercado financeiro (em ações, títulos públicos ou outros tipos de aplicações). Esse tipo de fundo é o FI (Fundo de Investimento).

Essa estrutura exige que o gestor adquira ou se desfaça de aplicações que ele fez a cada movimentação de aplicação e resgate dos cotistas. Imagine que o seu gestor resolveu em um dia colocar o dinheiro do fundo em uma ação que ele acha que vai subir. No outro dia, você pede para resgatar o seu dinheiro. O gestor precisa então vender um pouco das ações para poder devolver o dinheiro para você. Por causa disso, esse tipo de fundo, o FI, é dedicado a grandes investidores, como fundos de pensão, bancos e outros fundos de investimento.

Existe outra estrutura de fundo, que é a dos FICFIs (Fundos de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento) que compram cotas de um ou mais fundos.  Geralmente, é nesse tipo de fundo que a maioria dos investidores aplica seu dinheiro.

Diferentemente dos FIs, que negociam diretamente no mercado, comprando e vendo ações, títulos e outros tipos de aplicações, os FICFIs devem ter no mínimo 95% do seu patrimônio alocado em cotas de fundos de investimento. O restante do patrimônio dos FICFIs, ou seja, apenas 5%, pode ser investido diretamente no mercado em títulos privados ou públicos, de acordo com o que o gestor achar que vale a pena.

Os FICFIs oferecem ao gestor mais flexibilidade na hora de movimentar os recursos do fundo, pois as operações se resumem basicamente a comprar e vender cotas quando um cliente faz uma aplicação ou solicita um resgate.

Entenda a "sopa de letrinhas"

Sigla Descrição  Objetivo 
FI Fundo de Investimento São fundos regulamentados pela CVM e concentram os fundos referenciados DI, os renda fixa, os de ações, entre outros, em um total de sete diferentes classes. Para compor sua carteira, compram e vendem diretamente títulos e valores mobiliários ou qualquer outro ativo disponível no mercado.
FICFI Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Os FICFIs também são regulamentados pela CVM e sua carteira deve ter no mínimo 95% de cotas de outros fundos pertencentes a uma determinada categoria de fundo. Isso proporciona maior flexibilidade ao gestor para a criação de estratégias de aplicação, resgates e comercialização.
Além da sigla FICFI, deve constar no nome do fundo a categoria a que ele pertence, por exemplo, FICFIA (Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Investimentos em Ações).

 


Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados

Licença Creative Commons

© Como Investir. O conteúdo do site Como Investir está protegido pela licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial-Sem Derivados 3.0 Não Adaptada. Você está autorizado a reproduzir o conteúdo, desde que cite a fonte original, não edite ou altere as informações e não faça uso comercial delas. Por favor, consulte o site da Creative Commons para verificar as condições legais para utilização do conteúdo.